sexta-feira, 3 de julho de 2009

da contradição.


A Flor e o Espinho

Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor

Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor

Eu só errei quando juntei minh'alma a sua
O sol não pode viver perto da lua
É no espelho que eu vejo a minha magoa
A minha dor e os meus olhos rasos d'agua
Eu na sua vida já fui uma flor
Hoje sou espinho em seu amor

Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor...


2 comentários:

Primeiro andar. disse...

momento tristeza é?

Leh disse...

O bom é que é só o momento mesmo...