domingo, 24 de maio de 2009



Comecei perceber que as esperanças realmente são difíceis de serem mortas.
Parece que tudo que faço é motivo para que permeneçam entre os restos...
E faminta se alimentando de tudo o que não desejo, com voracidade, crescendo continuamente...
Em outras condições isso até me seria favorável, mas não agora. Não!
A cada tentativa de permecer viva ela me corroe, me machuca, me faz sangrar, arranca a vida em mim...
Por isso que ela há de morrer de fome antes que me mate de sofrimento.
Ah! A vida é tão louca e cheia de mágoas...
Agradar um nem sempre é agradar a todos, ou a maioria.
Ou a nós mesmos.
Por que tudo tem um lado bom e muitos outros lados ruins?
"Qual o sentido da realidade?
Qual o segredo da felicidade?"

Fuck it! Oh yeah! Fuck it!

Alexandra Xavier

Um comentário:

Primeiro andar. disse...

ler o q vc escreve parece que tudo que tá ali, é o que eu precisava dizer, ou pelo menos o que eu sinto intrínsecamente.